All Star Azul…

Estranho seria se eu não me apaixonasse por você
O sal viria doce para os novos lábios
Colombo procurou as índias, mas a terra avistou em você
O som que eu ouço são as gírias do seu vocabulário

Estranho é gostar tanto do seu All Star azul
Estranho é pensar que o bairro das Laranjeiras
Satisfeito sorri quando chego ali
E entro no elevador
Aperto o 12 que é o seu andar
Não vejo a hora de te reencontrar
E continuar aquela conversa
Que não terminamos ontem
Ficou pra hoje

Estranho mas já me sinto como um velho amigo seu
Seu All Star azul combina com o meu preto de cano alto
Se o homem já pisou na lua, como eu ainda não tenho seu endereço?
O tom que eu canto as minhas músicas
Para a tua voz parece exato

Estranho é gostar tanto do seu All Star azul
Estranho é pensar que o bairro das Laranjeiras
Satisfeito sorri quando chego ali e entro no elevador
Aperto o 12 que é o seu andar
Não vejo a hora de te reencontrar
E continuar aquela conversa
Que não terminamos ontem ficou pra…
Laranjeiras
Satisfeito sorri quando chego ali e entro no elevador
Aperto o 12 que é o seu andar
Não vejo a hora de te reencontrar
E continuar aquela conversa
Que não terminamos ontem, ficou pra hoje.

Anúncios

Meu Novo Mundo

Como se o silêncio dissesse tudo
Um sentimento bom que me leva pra outro mundo
A vontade de te ver já é maior que tudo
Não existem distâncias no meu novo mundo

Tipo coisas da sétima arte
Aconteceu sem que eu imaginasse

Sonho de consumo cantar na sua festa
Vem dançar comigo
Aproveita e me sequestra
Amor vagabundo, intenso ou muita pressa
Não sei como termina mas sei como começa

Fiz essa canção pra dizer algumas coisas
Cuidado com o destino
Ele brinca com as pessoas
Tipo uma foto com sorriso inocente
Mas a vida tinha um plano e separou a gente

Mas se quem eu amo tem amor por mim
Se quem eu amo tem amor por mim
Eu sei que ainda estamos muito longe do fim

A vontade de te ver ja é maior que tudo
E não existem distâncias no meu novo mundo
A vontade de te ver ja é maior que tudo
E não existem distâncias no meu novo mundo
A vontade de te ver ja é maior que tudo
E não existem distâncias no meu novo mundo
A vontade de te ver ja é maior que tudo
E não existem distâncias no meu novo mundo

Sentidos

Talvez seja apenas questão de sentir,

Mas um sentir que é sentimento…

E por isso

As vezes,
Sinto que não batalho como deveria pelo que mais amo.
Sinto que por mais que eu tente nunca será suficientemente bom
Sinto que sempre há uma melhor opção
Sinto que o que eu sinto não faz diferença alguma
Afinal que importância teria o meu sentir.

Como se sente

Como se sente/ De volta ao começo/ As falhas, os erros/ Tudo tem preço

Como se sente/ Na volta por cima/ Pensando ao contrário/ A vida ensina

Como se sente/ Voltando atrás/ Aprenda a lição/ Nunca diga nunca mais

Como se sente/ A falta que faz/ O mundo dá voltas/ Nunca diga nunca mais

Sempre presente/ O medo de falar/ Na frente de todos/ O que ninguém quer escutar

Às vezes se sente/ No vento que sopra/ Nas nuvens no céu/ O que vem pela frente

Como se sente/ Voltando atrás/ Aprenda a lição/ Nunca diga nunca mais/ Como se sente/ A falta que faz/ O mundo dá voltas/ Nunca diga nunca mais

Por mais que se tente/ Não dá pra sair/ Depois de descobrir/ Que não há nada a provar

Como se sente/ Voltando atrás/ Aprenda a lição/ Nunca diga nunca mais

Como se sente/ A falta que faz/ O mundo dá voltas/ Nunca diga nunca mais

Como se sente…

Poesia & Música

PENA

O poeta pena quando cai o pano
E o pano cai
Um sorriso por ingresso
Falta assunto, falta acesso
Talento traduzido em cédula
E a cédula tronco é a cédula mãe solteira

O poeta pena quando cai o pano
E o pano cai
Acordes em oferta, cordel em promoção
A Prosa presa em papel de bala
Música rara em liquidação

E quando o nó cegar
Deixa desatar em nós
Solta a prosa presa
A Luz acesa
Lá se dorme um Sol em mim menor

Eu sinto que sei que sou um tanto bem maior

O palhaço pena quando cai o pano
E o pano cai
A porcentagem e o verso
rifa, tarifa e refrão
Talento provado em papel moeda
Poesia metamorfoseada em cifrão

O palhaço pena quando cai o pano
E o pano cai
Meu museu em obras, obras em leilão
Atalhos, retalhos, sobras
A matemática da arte em papel de pão

E quando o nó cegar
Deixa desatar em nós
Solta a prosa presa
A luz acesa
Já se abre um sol em mim maior

Eu sinto que sei que sou um tanto bem maior

O Teatro Mágico